Vanishing | 2024


Dois intérpretes. Dois coreógrafos. Dois solos. Dois instantes. Uma música. Um desenho de luz. A partir do encontro, dançamos um solo coreografado pelo outro. Uma peça em dois momentos, onde a música se repete, onde construímos uma estrutura que se debruça sobre poéticas da “noite” e do “dia” como matérias condutoras de ambos os solos, refletindo sobre o conceito de tempo, catalisador da vida, e do seu constante movimento. Mergulhamos no quotidiano do corpo e da sua gestualidade particular, na observação do outro, na repetição de padrões, recorrências, na destruição de ciclos que se autodestroem através do esvaziamento e desvanecimento, regenerando em despertares; o corpo como expressão de mudança.

It must be nice to disappear, To have a vanishing act, To always be looking forward, And never looking back.
Lou Reed
Coreografia e Interpretação | Beatriz Valentim e Bruno Senune
Composição musical original e Interpretação ao Vivo | Pedro Souza
Textos e Documentação | Telma João Santos
Figurinos | Ana Isabel Castro
Desenho de Luz | Mariana Figueiroa
Registo vídeo | Daniel Pinheiro
Residências | Teatro Campo Alegre, A Gráfica – Centro de Criação Artística de Setúbal, Companhia Olga Roriz
Co-produção | Instável Centro Coreográfico, A Gráfica – Centro de Criação Artística de Setúbal
Apoio à Criação | Fundação GDA
Duração | 40min

Datas de apresentação
5 e 6 abril 2024 | Palcos Instáveis - Teatro do Campo Alegre, Porto, PT
julho 2024 | Festival MAPS - A Gráfica Centro de Criação Artística, Setúbal, PT